Fale com o Dmae 0800 940 7272

NOTÍCIAS


  • Imprimir
  • Email
  • Compartilhar
16/05/2018 08:49 - Atualizado em 16/05/2018 09:44

Profissionais de limpeza urbana são valorizados em Uberlândia

População parabeniza os mais de 800 trabalhadores que fazem a limpeza das ruas e avenidas da cidade

Eles não são maratonistas, mas bem que podiam ser. Percorrem muitos quilômetros diariamente, seis vezes por semana. Correm pela manhã, à tarde, à noite ou na madrugada. Debaixo de sol, de chuva, no frio ou no calorzão. Com tanto treino poderiam participar das várias competições por aí. Fôlego eles têm, inclusive para cumprir uma jornada de trabalho importante para Uberlândia. Nesta quarta-feira (16), Dia do Gari, os mais de 200 profissionais que atuam na coleta de lixo (quase 500 toneladas/dia) e outros 600 servidores que fazem a varrição/capina das vias da cidade são homenageados por todo o serviço prestado à comunidade.

“Eles não têm preguiça e realizam um trabalho extremamente importante. Fazem de tudo para que a cidade permaneça limpa e em excelentes condições. Não tem como negar: são essenciais e é por isso que parabenizo a todos, não só hoje, mas todos os dias do ano”, contou a gerente de telemarketing Ana Laura Costa.

A costureira Maria Eunice Oliveira também é só elogios. “Teríamos muitos problemas se eles não existissem. Fazem um trabalho honrado, recolhendo coisas que poderiam entupir os bueiros, sujar calçadas ou outros lugares. Têm uma disposição física e uma vontade de fazer o bem que merecem ser valorizadas a todo instante”, acrescentou a moradora do Tibery.

 

Orgulho e satisfação

Os agradecimentos são direcionados a uma equipe grande, formada por 600 varredores e capinadores, 215 coletores, 22 ajudantes e centenas de outros profissionais envolvidos, responsáveis pela higienização das vias, além das coletas convencional e seletiva. “A gente corre o tempo todo, sempre conversando, sorrindo, brincando, mas sempre fazendo bem feito o nosso trabalho. A parceria da equipe é fundamental. Estamos sempre cuidando uns do outros para alertar sobre os perigos no trânsito ou o recolhimento correto”, resumiu Ricardo Moura Marques, de 24 anos, que atua há mais de três anos no serviço de coleta de lixo. Ele disse, ainda, que gosta da profissão e que faz com muito amor.

Quem também atua com dedicação é o colega de equipe de Ricardo, Wleydson Montalvão Folha, de 29 anos. Segunda, quarta e sexta, fazem a coleta na zona sul, na região do bairro São Jorge. Na terça, quinta e sábado a equipe está na zona oeste, região do bairro Jardim das Palmeiras.

Os dois falam que é bom saber que têm um dia dedicado a eles, pois é uma forma de reconhecimento. “Eu gosto de trabalhar na coleta. No começo, leva um tempo para acostumar, só que hoje é tranquilo. Gosto do que eu faço, sei que é um trabalho importante tanto para a população que recebe o serviço quanto para mim, pois é de onde tiro o sustento da minha família”, contou Wleydson, coletor há 4 anos.

 

População pode colaborar

Na rotina diária, às vezes eles passam por apuros com o material descartado incorretamente que pode provocar acidentes ou a incompreensão de algumas pessoas. “A maior parte dos moradores trata a gente bem. Às vezes, até oferecem um café, uma água”, revelou Ricardo Moura.  O único pedido dos profissionais é para o cuidado com o descarte correto de materiais cortantes como vidros, agulhas e espetos de churrasco. Quando colocados de maneira incorreta, podem provocar acidentes durante a coleta.

Todos os bairros recebem a coleta três vezes na semana. No centro, a coleta é diária. Já a coleta seletiva está presente em 29 bairros. Quer saber como acondicionar o lixo corretamente e evitar incidentes na hora da coleta? Clique aqui.

 

Varrição e capina

A capina e a varrição de ruas também são atividades importantes para a manutenção da cidade. Nesta profissão há 12 anos, André Mauricio Ferreira tem muita história para contar. A principal delas é a do seu próprio casamento. Quando fazia o trecho do bairro Luizote de Freitas, na zona oeste de Uberlândia, uma nova funcionária também foi contratada para integrar a equipe. Foi aí que passaram a conversar e a amizade se transformou em amor.  O resultado disso é uma união de 11 anos e três filhos. “Eu e minha esposa nos conhecemos neste trabalho. Podemos dizer que rendeu frutos, né?”, comenta.

Outra parte interessante da rotina de trabalho é o reconhecimento das pessoas, segundo André, que hoje faz a rota das avenidas João Pinheiro e Afonso Pena. “Sempre tem pessoas que nos agradecem, que dizem que somos importantes por limpar a cidade”, finalizou. 

  • Imprimir
  • Email
  • Compartilhar

FOTOS E IMAGENS


Avenida Rondon Pacheco, 6400 - Tibery
CEP: 38.405-142 / Fone: (34) 3233-4300